terça-feira, 24 de novembro de 2009

TAUMATROPIUM

TAUMATROPIUM from Cinema na Escola on Vimeo.


TAUMATROPIUM representa a 1ª participação da Escola de Boliqueime neste blog. Mas também, apresenta um novo canal (www.vimeo.com/user2662079) que se chama "Cinema na Escola".
O filme é muito simples, mas procura mostrar o funcionamento do Taumatrópio, bem como apresentar os respectivos feitos pelos alunos do 7º A.
Tudo de bom para todos.
Paulo Carvalheiro
Disciplina de Cinema
EBIPDACS Boliqueime

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Visita de estudo do 8º ano

video

No passado dia 6 de Novembro, duas turmas do 8º ano fizeram uma visita de estudo ao Centro Cultural de Belém e ao ANIM (Arquivo Nacional de Imagens em Movimento), no âmbito do plano anual de actividades. Pela primeira vez, os oitavos anos saíram de Quarteira numa visita organizada pela disciplina de cinema. Estes alunos já tinham ido no ano anterior à Cinemateca Júnior e ao Festival de BD da Amadora (ver postagem de 7 de Novembro de 2008).

A viagem começou um pouco atribulada, mas lá seguimos para Lisboa. devido aos vários contratempos, chegámos com uma hora de atraso mas, qual não foi o nosso espanto quando fomos informados que o espectáculo no CCB só começaria após a nossa chegada. Depois desta enorme consideração que a organização teve para connosco, o resto da viagem tinha que correr bem. Tratava-se de um filme-concerto inserido no festival 'Temps D'Images' com a projecção do filme mudo de 1924 "Sherlock Jr". Este espectáculo nasceu de um desafio da Mediateca da Guarda e foi co-organizado pelo Festival IndieLisboa. Mas, ainda estava reservada uma nova surpresa: os músicos (António Pedro e Filipe Rocha) iniciaram a sua viagem em direcção a Belém através de outro filme, também ele mudo e com muito humor. Foi então que os músicos bateram à porta (nesse filme) e entraram na realidade pela sala dentro começando a tocar vários instrumentos enquanto se iniciava a projecção do filme de Buster Keaton. Curioso foi ouvir alguns alunos perguntar depois se o filme da chegada dos músicos tinha sido feito previamente.

Depois fomos todos almoçar ao Vasco da Gama (foi-nos avisado que o centro comercial DolceVita estava um bocado perigoso) e os comentários gerais sobre o que tinham visto de manhã foram muito positivos. Afinal, o cinema mudo não é uma SECA.

A parte da tarde foi destinada ao ANIM, mas também não foi fácil lá chegar, porque fica fora de Lisboa (em Bucelas) nma estrada com muitas curvas e onde a entrada não é muito fácil de ver. Bom, lá chegámos e fomos muito bem recebidos pelo Dr. Rui Machado que nos reservava mais uma óptima surpresa: o visionamento dos primeiros filmes de Aurélio da Paz dos Reis, o pioneiro do cinema em Portugal, e um pequeno documentário antigo com imagens de Quarteira. De seguida visitámos as instalações deste departamento da Cinemateca Portuguesa, onde se guardam, preservam e copiam as películas dos filmes. Neste arquivo, foi-nos dada a possibilidade de entrar dentro de um dos três cofres, ver os equipamentos e o tipo de trabalho que é executado. Não sei se todos os alunos se aperceberam da importância do ANIM. Espero que sim.

Para terminar, não posso deixar de agradecer a forma como fomos recebidos, a enorme amabilidade e disponibilidade demonstradas tanto de manhã como de tarde. E, claro, aos professores e motorista (Sr. Dinis) que foram comigo e com os alunos.

PF